terça-feira, 22 de setembro de 2015

Bert Trautmann - De soldado nazista a ídolo do futebol inglês

Conheça a história de Bert Trautmann, um alemão que deixou de lado um passado de guerra para se tornar um dos maiores goleiros da história do Manchester City.


Por: Jonathan Silva

Quando Frank Swift, considerado um dos grandes ídolos do Manchester City, anunciou sua aposentadoria do futebol em 1948, o clube precisou imediatamente contratar um substituto à altura. Todos sabiam que este trabalho não seria fácil, já que Swift era unanimidade entre os torcedores.

Eis que, meses depois, o escolhido para vestir a camisa 1 dos Cityzens foi alemão Bert Trautmann, contratado do pequeno St. Helens Town, de Lancashire. A decisão gerou uma série de protestos por parte dos torcedores, não pela qualidade do goleiro, mas sim pelo seu passado.

Nascido em Bremen no ano de 1923, Trautmann havia sido paraquedista do exército nazista na Segunda Guerra Mundial antes de ser capturado pelo exército britânico e preso perto de Ashton-in-Makerfield, em Lancashire. Foi liberado em 1948, mas recusou uma oferta de repatriação, preferindo se estabelecer na Inglaterra, onde dedicou sua vida à agricultura e ao futebol.

A escolha do Manchester City em contratar este jogador, apenas quatro anos depois da guerra, foi controversa e o novo goleiro do Manchester ficou chocado com a mensagens de ódio que recebia da torcida.

Porém, com o tempo, Trautmann acabou sendo bem acolhido pela torcida do City. Ele transformou toda a manifestação negativa em aplausos a cada boa exibição. Em 1956, por exemplo, foi eleito o melhor jogador do campeonato inglês, ajudando sua equipe a ficar na quarta posição. Também ganhou fama por sua atuação na final da Copa da Inglaterra do mesmo ano. Restando 17 minutos para o término da partida, Trautmann acabou sofrendo uma grave lesão, após "mergulhar" nos pés do jogador Peter Murphy. Apesar da gravidade da lesão, ele continuou na partida, sendo importante para manter o marcador em 3 a 1.

Mesmo lesionado, Trautmann continuou na partida

Trautmann defendeu o Manchester City até 1964, disputando no total de 545 partidas. Encerrou a carreira no mesmo ano após dois jogos pelo Wellington Town. Tentou a sorte como treinador, primeiramente em divisões inferiores da Europa e, mais tarde, como parte de um regime de desenvolvimento da Federação Alemã de Futebol.

Ele faleceu em 13 de julho de 2013 aos 89 anos, mas, até hoje, seu nome é lembrado pela torcida cityzens com um dos maiores da história

Trautmann recebendo uma homenagem do City em 2010

2 comentários: